SOBRE NÓS

Nasci na cidade de Coimbra a 8 de agosto de 1956, tenho duas irmãs, sou casado com Isabel Pinheiro há 33 anos, e temos uma filha Ana Pinheiro com 23 anos.

CONTACTO

Pode contactar-me pelo email indicado abaixo.

 

 

samuelpinheiro@sapo.pt

CONECTE-SE
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Google+ Icon
  • Grey Instagram Icon

© 2017 Samuel R. Pinheiro. Orgulhosamente criado com Wix.com

O MILAGRE

A “Mão de Deus” movendo-se na História

 

                Através da Bíblia percebemos que a realidade não se limita ao que os nossos olhos e a nossa vista podem alcançar. A nossa mente é capaz de grandes realizações, de formular teorias muito complexas sobre o mundo à nossa volta e sobre nós mesmos, mas acima de tudo a nossa mente foi criada de tal modo que é capaz de acolher a revelação divina. Temos a possibilidade de ouvir Deus falar na nossa própria língua e tomar conhecimento de que para lá do natural e do material, existe o sobrenatural.

                O Natal provoca a nossa acomodação aos limites estreitos do que o esforço e engenho humano conseguem fazer e abre-nos os horizontes para o que Deus pode fazer e faz independentemente da nossa vontade. Deus não precisa do nosso consentimento para intervir na História, porque Ele é o Senhor da História. O nascimento de Jesus aconteceu porque Deus decidiu desde a eternidade que assim seria. Claro que os protagonistas humanos não foram forçados, não foram marionetes nas mãos de um Deus ditador. Deus é amor e não força quem quer que seja a acolher a Sua vontade. Podemos falar de sujeição, de submissão, de rendição… mas quando se trata da ação divina tudo isso tem uma dimensão muito maior a partir do amor e da graça divinas. Deus enviou um anjo para falar com Maria antes dela conceber, embora soubesse da sua disponibilidade, porque Deus tudo sabe. As interrogações de Maria não foram impedimento para que Deus fizesse nela e com ela o que ela não conseguia perceber. O milagre é precisamente isso. Deus faz o que não imaginaríamos sequer, Ele vai além dos nossos melhores sonhos, ultrapassa a nossa fantasia, põe a um canto a nossa criatividade e imaginação. Nas palavras do anjo: “Como você pode ver, para Deus, nada é impossível” Lucas 1:37 – paráfrase “A Mensagem”, Eugene H. Peterson, Editora Vida).

                Num tempo em que a ciência e a tecnologia se têm multiplicado e logrado alcançar autênticos prodígios que eram impensáveis apenas há algumas poucas décadas, seria de admitir que hoje teríamos menos dificuldade em aceitar o mistério que envolve o mover de Deus na nossa História. Ao contrário a mentalidade presente descarta o sobrenatural divino, remetendo-se para um misticismo inconsequente ou para um materialismo redutor.

                Maria e José, os pastores e os magos, Simeão e Ana, entre muitos outros foram tocados e tocaram o poder divino que é capaz de gerar o Seu Filho Jesus Cristo no ventre de uma virgem, de sossegar o coração do noivo que não a quer infamar, de proteger o bebé e os seus pais da inveja sanguinária de um Herodes.

                O Natal é a evidência do milagre, da manifestação do amor e do poder de Deus, da Sua ação algumas vezes invisível e impercetível, mas outras vezes notória e arrebatadora. O que o Natal significa é que todos nós podemos ser tocados por este sobrenatural divino.

                O Deus da Bíblia que veio ao nosso encontro em Jesus Cristo, continua a fazer milagres, a transformar vidas, a arrancar-nos ao desespero da morte, a dar-nos vida eterna, a fazer de nós pessoas – filhos de Deus, uma nova criação.

                Não sei se poderemos falar em milagres grandes e pequenos, mas para mim nada ultrapassa esta intervenção divina de Deus fazendo-se homem, de tomar o lugar de todos os homens pecadores na cruz, exercendo a Sua justiça sobre Si mesmo e estendendo-nos uma amor incondicional e ilimitado, transformador e regenerador. O milagre que ainda hoje é uma pessoa mudada por dentro, feita cidadã dos céus, parte da família divina, que em Jesus Cristo tem a permissão e é tomada pela mão para entrar na presença do próprio Deus, a quem chama de Pai. Não há milagre maior do que esse. A salvação é o milagre inesperado que nos torna participantes da glória divina por toda a eternidade.

                Toda a vida terrena de Jesus foi o milagre em ação. É isso que acontece na vida do seguidor de Jesus. Rompem-se as cadeias do impossível, a escravidão do pecado é despedaçada. A biografia de Jesus entre nós é a história da multiplicação dos pães, das tempestades acalmadas, da expulsão dos demónios, da cura dos enfermos, da ressurreição dos mortos.

                Recentemente um jornalista português lançou um livro sobre “A Mão do Diabo”, no Natal e em toda a Bíblia, na vida de milhões de cristãos e na História que se desenrola, mesmo que não o vejamos, a Mão de Deus move-se. Na mão de Deus encontramos paz, liberdade, amor, provisão, consolo, amparo, esperança. Fomos criados para sermos santos, para sermos de Deus – da Sua mão ninguém nos pode arrancar. Você pode fazer parte deste milagre… Deus está interessado nisso… e você?

 

Samuel R. Pinheiro
www.facebook.com/SamuelRPinheiro
www.samuelpinheiro.webnode.com.pt
www.samuelpinheiro.com

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now